Notícias FCMSCSP

Área Restrita

Homenagem à Prof.ª Dra. Regina Maria Giffoni Marsiglia

REGINA MARIA GIFFONI MARSIGLIA

(19/11/1943 – 16/7/2017)

Tarefa difícil escrever sobre Regina. Foi alguém tão grande que parece que o que escrevermos sobre ela não será suficiente para abarcar tudo o que representou e continuará representando para todos nós.

A Regina professora, assistente social, pesquisadora, orientadora de mais de 300 teses, autora de inúmeros artigos, a parceira que nos ajudou a construir o Departamento de Saúde Coletiva da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, que atuou de maneira tão importante na Faculdade de Serviço Social da PUC-SP, a mãe do Ivan, da Tânia e do Luciano, a avó de três netos, a mulher do Chico Marsiglia, a nossa grande e querida amiga.

Conhecemos a Regina no final da década de 60, quando ela se juntou a nós do departamento para ajudar na construção daquilo que desejávamos que fosse uma nova escola de medicina. O nosso compromisso era desenvolver uma estrutura diferente dos demais hospitais de ensino e escolas de medicina, formando médicos com uma visão mais humana, buscando oferecer uma assistência socialmente mais justa para o conjunto da população. Trabalhou de forma brilhante no apoio aos colegas dos demais departamentos para conseguirmos as transformações necessárias. Tal apoio se concretizou na participação conjunta, no assumir novas formas de atuação, na direção dos serviços e na criação de novas práticas.

 

A vivacidade da Regina, seu compromisso e sua capacidade de trabalho foram fundamentais para o êxito dessa tarefa. E foram muitas lutas juntos.

Ela graduou-se em Ciências Sociais pela USP, em Serviço Social pela PUC-SP, foi mestre e doutora em Ciências Políticas pela USP. Além disso, foi também professora da graduação de medicina e enfermagem e do Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva e Ciências da Saúde da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, pesquisadora e diretora adjunta do CEALAG – Centro de Estudos Augusto Leopoldo Ayrosa Galvão, Coordenadora do Núcleo de Estudos e Pesquisa” Saúde e Sociedade “da Pós Graduação em Serviço Social da PUC/SP, Líder do Grupo de  Pesquisa de Recursos Humanos em Saúde-CNPq. Coordenadora do Núcleo Profissões da Saúde do Observa RH SP, coordenado pelo Ministério da Saúde em parceria com a OPAS , além de Coordenadora do Programa de Reorientação da Formação dos Profissionais de Saúde – Pró-Saúde, Supervisora e orientadora de estudantes da área de saúde em Unidades Básicas de Saúde.

Na Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, a Prof.ª Regina participou na formação de mais de 5000 alunos do curso de Graduação em Medicina e outro significativo número de enfermeiros e fonoaudiólogos. Muito querida e respeitada pelos alunos, estava sempre disponível para conversar sobre quaisquer assuntos acadêmicos, orientá-los e estimulá-los. Atualmente era a Coordenadora da Extensão Acadêmica na FCMSCSP.

Regina colaborou na criação do 1º Centro de Saúde Escola do Estado de São Paulo, o da Barra Funda, no qual se encontra uma sala de pesquisa que leva seu nome. Essa experiência foi certamente decisiva para o sucesso no trabalho com os Programas de Integração Docente Assistencial, que procuravam integrar ensino e serviços de saúde, treinando alunos e profissionais nos serviços inovadores das Secretarias de Saúde do Estado e Municípios.

Contribuiu essencialmente nas instituições de ensino e pesquisa em que atuou: Associação Paulista de Saúde Pública (APSP), Associação Brasileira de Saúde Coletiva (ABRASCO), Centro Brasileiro de Estudos da Saúde (CEBES), Associação dos Sociólogos do Estado de São Paulo, Associação Paulista de Assistência Social, entre outras.

Estava sempre pronta para o trabalho em equipe, fazendo questão de incluir o maior número de profissionais nos projetos nos quais atuava. Seu legado estará presente nas entidades que ajudou a organizar, em sua produção teórica, mas com certeza sua maior contribuição estará nas pessoas que ela ajudou a formar no decorrer da sua vida. Isso nos dará a garantia de que a sua luta pela melhoria das condições de saúde da população irá continuar.

Por tudo isso, a Regina foi uma das pessoas que muito colaboraram para a criação e implantação do Sistema Único de Saúde que temos, sem nunca desanimar e deixar de lutar pelo SUS que queremos.

Sua contribuição para a academia e para a sociedade é imensurável.

Texto elaborado pelo Departamento de Saúde Coletiva e da Direção da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo